Novo Kia Ray elétrico entra em produção na Coréia do Sul

Kia Ray EV
O Ray é primeiro carro elétrico da Kia a entrar em linha de produção na Coréia do Sul. O carro promete rodar em torno de 140 quilômetros com uma carga completa da bateria. Além disso, dependendo das condições de dirigibilidade, terá uma reserva de cerca de 25 minutos, dando assim mais tranquilidade aos motoristas desatentos.

A bateria do Ray é do tipo lítio-ion de 16,4 kWh levará, em rede de 220 volts, cerca de seis horas para ser completamente recarregada. Ela fica alojada sob o banco traseiro do veículo e foi projetada para durar 10 anos. O motor elétrico de 50 kW fornece energia para as rodas dianteiras, levando o Ray a alcançar a velocidade máxima de 130 km/h e acelerar de zero a 100 km/h em 15,9 segundos. Pode parecer lento, mas vale lembrar que o Ray equipado com motor 1.0 a combustão interna e gasolina possui torque menor.

O Ray “Emissão Zero” vem equipado com transmissão automática, rodas de liga leve de 14 polegadas e aerodinâmica avançada, minimizando assim o arrasto. No interior, o carro apresenta um painel de instrumentos exclusivo, mostrando o funcionamento do motor elétrico e a carga da bateria. Também é equipado com o sistema de navegação first-ever que tem uma tela de 7 polegadas e fornece informações cruciais para o motoristas, tais como: as estações de atendimento mais próximas, localização das estações de recargas rápidas e informa também o ponto mais próximo, possível de alcançar com a carga da bateria.

Atualmente, na Coréia do Sul existem 500 estações de recarga (lento e rápido), e o governo pretende aumentar esse número para 3.100 estações até o final de 2012. O Kia VE Ray incorpora outras inovações. O motor elétrico atinge 93% de eficiência, que é o melhor em seu segmento. A bateria com células de íons de lítio polímero é otimizada e altamente integrado, permitindo que o seu peso seja reduzido em 13% em relação aos sistemas concorrentes.

Para evitar acidentes devido ao absoluto silêncio (pedestres podem não perceber a presença do carro), a Kia equipou Ray com um VSSE (Virtual Sound System Engine). Quando conduzido a velocidades inferiores a 40 km/h (ou dando marcha ré), o equipamento gera ruídos similares ao do motor a combustão. A Kia fabricará 2500 VE Ray para uso da agência governamental na Coréia do Sul e ainda não foi revelado a data de seu lançamento para o consumidor.

O Brasil prefere importar gasolina a adotar carro elétrico

Já por aqui os projetos do carro elétrico andam a passos de cágado. A Petrobrás atingiu na terceira semana de dezembro de 2011, o recorde de importação de 100 mil barris de gasolina diários.

O consumo interno do combustível cresceu 23,2% até novembro e deverá continuar crescendo basicamente por dois motivos: o primeiro é que os Estados Unidos retirou a sobretaxa na importação de etanol brasileiro o que deverá aumentar a exportação do produto, reduzindo a sua oferta no mercado interno. O segundo é que a venda de veículos automotivos continuará crescendo em todo o país.

É uma pena o Brasil ficar de fora do desenvolvimento do veículo elétrico, pois são milhares de empregos que deixam de ser gerados. Além disso, poderíamos economizar o dinheiro das importações de gasolina para investir em áreas carentes. Vamos torcer para que a nossa indústria automobilística não fique ainda mais defasada e ofereça ao nosso mercado, veículos com padrão internacional de qualidade.

Pense nisso e ótima semana.

Fonte: Green Cars

Evaldo Costa
Escritor, conferencista e Diretor do Instituto das Concessionárias do Brasil
Blog: www.carroeletriconews.blogspot.com
Site: www.icbr.com.br
E-mail: evaldocosta@evaldocosta.com
Siga no Twitter/LikedIn/Facebook/Orkut: evaldocosta@icbr.com.br

Nenhum comentário:

Mais Vistos