Na Rio+20, ministro anuncia R$ 2 bi para projetos como o do Veículo Elétrico

O anúncio foi feito no Rio de Janeiro durante a inauguração da Feira Expo Brasil Sustentável

Samek ao lado do ministro. Uma das linhas de crédito vai beneficiar programas como o do VE - Foto: JIE
O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, vai lançar nesta semana, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, um programa de R$ 2 bilhões voltado para projetos de inovação tecnológica com perfil social e ambiental. Uma das linhas de crédito do novo programa, que se chamará Brasil Sustentável, deverá atender ao estudo e produção de ônibus híbridos, para o transporte de passageiros, como o desenvolvido por Itaipu Binacional dentro do Projeto Veículo Elétrico.

O anúncio foi feito no Galpão 3 do Pier Mauá, no Rio de Janeiro, na inauguração da Feira Expo Brasil Sustentável, promovida pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI). O diretor-geral brasileiro de Itaipu, Jorge Samek, participou da cerimônia, ao lado do presidente da Finep, Glauco Arbix; do presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Robson Andrade; da presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader; e do presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Jacob Palis.

De acordo com o ministro, 75% do valor será para promover a inovação das empresas, com recursos financiados, e o restante (R$ 500 milhões) subvencionado para o desenvolvimento de novas tecnologias. Os recursos deverão ser liberados em três anos. “O esforço a partir de agora não é só do governo, não é só dos empresários, não é só dos operários: é de todos juntos. Todos temos que dar uma parte da nossa força para que essa nação brasileira avance”, discursou Raupp, que defendeu o modelo de desenvolvimento inclusivo socialmente e responsável no aspecto ambiental.

Economia e desenvolvimento sustentável - “Acho que durante muitos anos havia essa ideia de quebra de braço entre os defensores do desenvolvimento e os defensores da preservação ambiental. Existia realmente conflitos, mas acho que a sociedade brasileira amadurece, sob a liderança do governo da presidenta Dilma, e, finalmente, chega a uma formulação que atende a todos as aspirações das várias comunidades”, destacou.

Produção em grande escala
- O presidente da Finep, Glauco Arbix, confirmou a linha de crédito para ônibus híbrido e garantiu que não faltarão recursos para inovação nem para tecnologia. “Esperamos em dois anos construir os 75 primeiros veículos [ônibus] e colocá-los em linha de produção normal. Nós vamos financiar a prototipagem, o projeto básico de engenharia, para fazer a engenharia executiva e a engenharia básica”, comentou. Outras linhas de pesquisa desenvolvidas por Itaipu também poderão ser beneficiadas. “Você pode pegar toda essa área de smart grid, de resíduos sólidos, da transformação de dejetos em eletricidade”, citou.

Reaproveitamento de resíduos para geração de energia - Um dos estandes da feira, de Itaipu e do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), apresenta justamente a experiência de produção de energia a partir dos dejetos da produção de suínos na região oeste do Paraná. O ônibus híbrido elétrico-etanol do Projeto VE, que transportou chefes de Estado durante a Cúpula do Mercosul, em 2010, em Foz do Iguaçu, também está no Pier Mauá. “Então o arco das dimensões e temas que nós vamos apoiar é muito grande”.

Jorge Samek lembrou da parceria que Itaipu já mantém com a Finep, para o desenvolvimento da nova bateria de sódio avançada que irá equipar os protótipos do Projeto VE, e da expectativa de desenvolver um sistema de acumulação de energia, com baterias verdes aliadas a fontes renováveis, que poderá livrar o arquipélago de Fernando de Noronha dos atuais geradores a diesel, uma das fontes mais sujas de energia. “Isso tudo só é possível por causa das parcerias”, destacou o diretor-geral brasileiro de Itaipu.

Expo Brasil - A Expo Brasil Sustentável segue até quinta-feira (21), das 11 às 19h. Ao todo, 27 participam com estandes e dividem a área de 3,5 mil metros quadrados no Galpão 3 do Pier Mauá.

Fonte: ClickFoz

Nenhum comentário:

Mais Vistos