Pressão pelo carro elétrico aumenta e governo brasileiro já estuda conceder incentivos

As montadoras pressionam e o governo acorda para a necessidade de desenvolver o carro elétrico, no Brasil.

Os fabricantes querem que, no início, esse tipo de veículo seja totalmente isento do imposto sobre produtos industrializados, o IPI.

O projeto do carro elétrico já foi mostrado à presidente Dilma Roussef, que pediu um relatório mais detalhado sobre o funcionamento do veículo.

A preocupação do Governo é com o aumento no consumo de eletricidade, no futuro, e a possibilidade de racionamento, que já aconteceu no passado.

Mas uma pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro, apresentada na Rio+20, mostrou que se todos os carros brasileiros forem elétricos, o consumo de energia aumentará apenas 10 por cento.

Ainda há muita discussão sobre o formato do carro que seria incentivado no Brasil, se seriai ser o puramente elétrico, mais apropriado para uso na cidade, ou o híbrido.

Esse tem dois motores, um elétrico e outro a gasolina, e é mais indicado para as viagens longas.


Fonte: Região Noroeste

4 comentários:

  1. Gostei

    O mais viável seria o hibrido, Eletrico/ gasolina.
    Pelo menos a RIO + 20 serviu para alguma coisa.
    A ABVE está de parabens pelo esforço.

    Um abraço a todos

    Manuel Grande Martins

    ResponderExcluir
  2. Aí sim estamos vendo vantagens em Presidenta?? agiliza isso aí!!!! ótimo post!

    ResponderExcluir
  3. Hibrido só para viagens e Elétrico para as capitais e o consumo de energia pode ser suprido por fontes renováveis como a energia solar e eólica. O Brasil sempre fica 10 ou 20 anos atrás na tecnologia e o que interessa ao governo é o petróleo

    ResponderExcluir
  4. Ótima notícia! Parabéns ao blog por nos manter informados.
    WILLIAM RAMOS

    ResponderExcluir

Mais Vistos