Primeiro carro elétrico fabricado no Brasil é destaque em jornada de SC

Evento iniciou nesta segunda (20) e vai até sexta (24), em Florianópolis.
Robô que faz o trabalho de até 3 homens também faz parte do evento.


Clique na imagem para ver o vídeo.
Invenções que reúnem criatividade e tecnologia marcam a 2ª edição da Jornada Inovação e Competitividade da Indústria Catarinense. O evento iniciou nesta segunda-feira (20), no Centro de Eventos do Sistema Fiesc, em Florianópolis, e segue até a próxima sexta-feira (24). O objetivo é apresentar ao público produções catarinenses, como o primeiro carro elétrico fabricado no Brasil.

Segundo a Fiesc, a tecnologia de tração veicular elétrica está em desenvolvimento em Jaraguá do Sul, numa parceria entre a empresa Weg, que desenvolve o motor e o drive de controle do motor, e o Senai, que trabalha na construção do gerenciador de energia. O automóvel ainda não tem valor de venda definido e está em fase de testes.

Além do carro elétrico, são expostos outros produtos fabricados em Santa Catarina. Um deles é um robô que sozinho faz o trabalho de até três homens. A máquina movimenta, carrega e organiza fardos com até 50 kg. A indústria catarinense também está inovando nas embarcações de luxo, com um barco fabricado em um estaleiro da Grande Florianópolis. Conforme a empresa, desde a matéria prima até o acabamento são feitos em Santa Catarina. O custo médio deve ser de R$ 500 mil.

Um monomotor construído no Estado já participou até de feiras de negócios nos Estados Unidos também está em exposição na Jornada. O modelo tem capacidade para até seis horas e meia de voo sem parada.

A Jornada também vai debater temas como qualidade de vida, educação e negócios durante a semana com palestras, painéis e mesas redondas. O evento terá ainda a Feira da Indústria, que apresentará grandes marcas do setor industrial e buscará promover novos negócios entre os participantes.

O espaço reúne empresários, diretores, executivos e gerentes das indústrias catarinenses, autoridades, representantes acadêmicos e dirigentes sindicais para analisar e debater os novos desafios da indústria no Estado.

Fonte: G1 - Santa Catarina

Nenhum comentário:

Mais Vistos