Renault-Nissan assinará acordo com o Rio para fábrica de elétricos

Táxi Elétrico Nissan Leaf - Rio de Janeiro (Foto: Divulgação) 

O CEO da Renault-Nissan, Carlos Ghosn, e representantes do Governo do Rio de Janeiro assinarão na próxima terça-feira, 18, às 8 horas, memorando de intenções para estudo da infraestrutura necessária para a implantação de uma fábrica de veículos elétricos no Estado, informou a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Rio em nota na sexta-feira, 14.

No dia 16 de abril, o governo do Rio publicou no Diário Oficial um decreto para oficializar a criação do GT Veículos Elétricos (leia aqui), um grupo que avalia desde maio a localização ideal para a implantação da fábrica de veículos elétricos.

Maria Paula Martins, que tem coordenado os trabalhos, explica que o Estado não teria participação nessa fábrica e que o investimento seria privado. Mas incentivos do Governo Estadual poderão ser concedidos, como já vem acontecendo com outras montadoras, que têm parte do ICMS financiado durante fase de investimento, por exemplo.

O investimento - especula-se que giraria em torno de R$ 400 milhões - seria adicional aos R$ 2,6 bilhões anunciados pela Nissan para construção de planta no munícipio de Resende, onde já está confirmada a produção dos modelos March e Versa a partir do primeiro semestre de 2014. A fábrica fluminense da Nissan está em construção desde 2011 e terá capacidade inicial 200 mil veículos/ano.

O veículo elétrico que deve ser produzido no Rio é o Nissan Leaf, que já circula no Estado - e também por São Paulo - como táxis (leia aqui) e viatura policial (leia aqui).

Além do CEO Carlos Ghosn, participarão da cerimônia de assinatura o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Rio, Julio Bueno; o vice-governador do Rio, Luiz Fernando de Souza Pezão; os secretários da Casa Civil, Regis Fichtner; do Ambiente, Carlos Minc; de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutuca; e de Transportes, Julio Lopes; e os presidentes da Nissan Brasil, François Dossa; da Petrobras Distribuidora, José Lima Neto; da Light, Paulo Roberto Pinto; da Ampla, Marcelo Llévenes; e da Rio Negócios, Marcelo Haddad.

Nenhum comentário:

Mais Vistos