Este patinete é na verdade um scooter elétrico, e pode ser uma solução descolada para andar pela cidade

Scrooser - Patinete Elétrico (Foto: Divulgação)
Patinete é brincadeira de criança e scooters são para quem não tem coragem de ter uma moto de verdade, não é? Nem sempre, meu amigo. Conheça o Scrooser, um híbrido de patinete e scooter elétrico que quer ser um meio de transporte prático e descolado para as cidades grandes.

De cara, parece só um patinete com enormes pneus de borracha. Acontece que o pneu traseiro esconde dentro da roda um motor elétrico que, dado o primeiro impulso com o pé, assume as responsabilidade de mover o scooter.

O motor é totalmente integrado ao eixo dianteiro, dispensando engrenagens e correias dentadas — e, consequentemente, reduzindo a necessidade de manutenção. Assim que o scooter atinge uma velocidade superior a 3,2 km/h, o motor elétrico entra em ação e fornece força extra até o próximo empurrão. Ao acionar os freios, o motor é automaticamente desativado — até o próximo impulso.

Os freios dianteiros são a disco, enquanto a roda traseira é parada pelo próprio motor.


O site do Scrooser recomenda que 9 km/h já é uma velocidade suficiente para mobilidade urbana, mas diz que o Scrooser é capaz de atingir até 25 km/h.

O quadro do scooter é feito de alumínio e pesa, incluindo o garfo, apenas 2,7 kg. Os pneus largos, segundo o fabricante, garantem total estabilidade e segurança, além de contribuírem para o visual robusto. No total, o Scrooser pesa 28 kg e é capaz de transportar até 125 kg.


As baterias de íon de lítio ficam armazenadas na parte inferior do quadro, sob os pés do “piloto” do scooter. Segundo o fabricante do Scrooser, uma recarga completa na bateria demora  três horas — um número que não impressiona até você ler que uma carga dura até 25 dias de uso regular quando no modo ECO.

Quando não está em uso, o scooter pode ficar parado apoiado apenas nos pneus, mas em todo caso eles adicionaram um pezinho. Também foi incluída, debaixo do banco, uma corrente para prendê-lo em locais públicos. Além disso, o motor elétrico trava a roda traseira quando uma chave perto do guidão é removida. Caso o Scrooser seja roubado, contudo, ele possui um rastreador por GPS para ajudar na localização.

A ideia parece boa — na verdade, tanta gente gostou do Scrooser que a empresa alemã conseguiu financiar totalmente o projeto no Kickstarter, conseguindo US$ 183 mil (R$ 400 mil) em colaborações. O objetivo eram US$ 120 mil (R$ 260 mil).


Fonte: Jalopnik Brasil

Nenhum comentário:

Mais Vistos