China acelera construção da rede de abastecimento de carros elétricos

Produção de Estações de Recarga de Carro Elétrico
Produção de Estações de Recarga de Carro Elétrico
O governo chinês avançou recentemente com uma série de políticas favoráveis ao desenvolvimento de veículos movidos a energia limpa. Porém, a carência de infraestruturas para carregamento constitui ainda uma barreira à expansão da indústria.

Pelas 10 da manhã num dia de chuva, o taxista Hu, natural da cidade de Shenzhen dirige seu carro elétrico para um posto de carregamento. Ele trabalha como taxista há mais de duas décadas, e só há dois anos trocou o seu taxi convencional por um movido a eletricidade.

"Agora dá para carregar a bateria, mas antes não. Os postos de abastecimento foram reforçados."
É preciso mais de uma hora para carregar a bateria do automóvel. O senhor Hu aproveita a pausa para descansar ou almoçar. O posto faz parte da rede de carregamento construído pela Potevio New Energy Corporation. O vice-gerente da companhia chinesa, Liang Meixi, explica como funciona o posto.

"Este posto é o maior dos 74 postos de carregamento que a companhia estabeleceu na cidade de Shenzhen. Possui 19 colunas de eletricidade, que podem abastecer 57 automóveis em simultâneo. Cada coluna tem capacidade para fornecer três automóveis."

A companhia Potevio New Energy estabeleceu mais de 900 postos de abastecimento elétricos, que carregam todos os dias cerca de quatro mil ônibus e 800 táxis de eletricidade. Comparando os automóveis convencionais com os movidos a eletrecidade, para um táxi o carregamento leva aproximadamente uma hora e meia. Um kilowatt-hora de eletricidade custa 45 centavos. A capacidade máxima da bateria do táxi é de 63 kilowatts-hora, o que permite percorrer 200 kilômetros. O custo por cada kilômetro dos carros convencionais é de 60 centavos, seis vezes superior ao carro elétrico.

Shenzhen, a cidade costeira do sul da China, é um dos locais pioneiros a adotar por ônibus e táxis movidos a eletricidade. Para suportar o funcionamento dos carros movidos com novas energias, a Potevio construiu aqui a maior rede de abastecimento do mundo. Além disso, a empresa criou também um centro de monitoramento para colecionar os dados relacionados.

"Temos vários sistemas no centro para monitorar todo o processo de carregamento. Podemos acompanhar pela internet a situação do carro elétrico, assim como o estado da bateria, a pressão elétrica e a temperatura, com a finalidade de garantir a segurança do carregamento. Caso surgam problemas com a temperatura ou pressão, o sistema deverá lançar um alerta. Os códigos de identificação VIN permitem localizar o carro e a coluna elétrica. Com essas informações, podemos enviar os técnicos para verificar no local."

O investimento da companhia Potevio New Energy na área das novas energias é de 2 bilhões de yuans, e metade desse fundo foi destinado à rede de carregamento na cidade de Shenzhen. Para o vice-gerente Jiang Jianping, a plataforma de monitoramento terá um grande valor no futuro.

"Os dados colecionados nessa plataforma serão por fim compartilhados por outras empresas na área das novas energias. Os dados são muitos precisos, o que ajudam na análise do setor, no aprimoramento das baterias e na fixação dos preços e na investigação dos costumes dos usuários."

Tradução: Laura
Revisão: João Pimenta
Fonte: CRI Online

Nenhum comentário:

Mais Vistos