Recife terá primeiro sistema de compartilhamento de carros sustentáveis do Brasil

Os carros elétricos já adquiridos chegarão em um segundo momento após regulamentação do Denatran.

O sistema de aluguel de carros, semelhante ao que já existe com as estações de bicicletas do Porto Leve e Bike PE, será inaugurado no Recife entre dezembro e janeiro. O usuário poderá ir até uma estação, retirar o veículo e devolvê-lo dentro de um prazo determinado.

Serão cinco estações na primeira fase do projeto: Rua do Lima, em Santo Amaro; uma no Derby, no Centro do Recife; em frente ao Cesar e no prédio do antigo Bandepe, no Bairro do Recife; e uma no RioMar Shopping. Para a segunda fase está prevista uma estação no Aeroporto Internacional do Recife.

O projeto de compartilhamento de carros sustentáveis é inédito no Brasil, mas já funciona bem em muitas cidades da Europa há alguns anos. Aqui, como já acontece lá fora, serão usados carros elétricos. A empresa escolhida foi a chinesa Zhidou, com os modelos Zd e Zdi. Esses veículos ainda precisam de regulamentação para rodarem em estradas urbanas. Por isso, o projeto vai trabalhar de forma provisória com o Cinquecento, da Fiat, que usa combustível fóssil tradicional (etanol e gasolina).

Serão três carros elétricos e três a combustão na primeira fase, mas os primeiros rodarão nas ruas apenas em um segundo momento.

O projeto foi criado pelo Porto Digital e a tecnologia utilizada será fornecida pela empresa pernambucana Serttel, a mesma que mantém o Bike PE/Porto Leve. Segundo a assessoria da Serttel, os detalhes do sistema de compartilhamento ainda estão sendo desenvolvidos, mas “deverá ser semelhante às bicicletas, com alguns ajustes necessários”. O Porto garantiu que o usuário poderá passar uma hora a partir do momento em que destrava o carro até sua entrega em outra estação.

O usuário utilizará um aplicativo para desbloquear e devolver o veículo. A ideia é que o projeto também incentive a carona através de um sistema que facilite o compartilhamento de rotas. “O mesmo carro pode deixar a pessoa em sua residência e seguir para a casa de um outro usuário”, explicou Rossini Barreira, diretor de Comunicação do Porto Digital.

O sistema faz parte do Porto Leve, que é um projeto guarda-chuva de soluções para a mobilidade. O investimento, que inclui compartilhamento de bikes, de carros, vagas de estacionamento no Bairro do Recife, etc, é de R$ 5 milhões.

A Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife (Semoc) fez novas exigências para assinar o convênio do Porto Digital com a Prefeitura do Recife e, assim, dar início ao novo serviço. O Porto afirmou que esses documentos estarão prontos até final da próxima semana.

Por: Paulo Floro
Fonte: Mundo Bit

Nenhum comentário:

Mais Vistos