Peugeot Fractal, um carro conceito acústico

Conceito Peugeout Fractal

Os carros híbridos e elétricos já fazem parte do cotidiano das grandes cidades. Muitos deles chegam sem avisar porque seus motores não produzem ruídos. São, na verdade, uma ameaça para pedestres e ciclistas. Porém, a partir de 2019 a legislação europeia obrigará os fabricantes a equiparem seus elétricos com algum tipo de sinal sonoro. Pensando nisso a francesa Peugeot se antecipa e mostra no Salão de Frankfurt o primeiro carro conceito acústico, o Fractal, uma das grandes vedetes da mostra alemã.

Na verdade, o Fractal é uma espécie de laboratório sonoro.  Além disso, dirigir um carro elétrico não chega a ser uma experiência emocionante, justamente pela ausência do ronco dos motores.  O Fractal quer oferecer esta e outras sensações sonoras ao motorista. Dentro dele existem 13 caixas de som que literalmente fazem vibrar o esqueleto do ocupante. Explico: a tecnologia experimenta usar a ossatura do motorista para reverberar a sonoridade. Toda essa parafernália tecnológica teve a ajuda de um brasileiro, o designer de som Amon Tobin. Ele criou um sistema de áudio que pode ser comandado por meio de um relógio de pulso inteligente.

Com 1.600 watts a bordo, o Fractal é um cupê urbano movido à eletricidade, que pretende oferecer uma experiência sensorial aos ocupantes. Além das ousadias auditivas, foi construído dentro do conceito i-cockpit da Peugeot. O veículo foi desenhado a partir do seu painel, na busca da melhor ergonomia possível. Quase como uma incubadora de ideias, o Fractal explora também novos processos de produção: mais de 80% das peças do interior foram impressas em 3D.

Por: Luís Meneghim
Fonte: Carro News

Nenhum comentário:

Mais Vistos