Elétrico Chevrolet Bolt surge dando canelada na Tesla

Chevrolet Bolt: A CEO da GM, Mary Barra, apresentou o modelo.

A General Motors mostrou nesta quarta-feira (6) a versão de produção do Chevrolet Bolt, seu novo carro elétrico. A apresentação aconteceu na CES (Consumer Electronics Show), feira de tecnologia em Las Vegas (EUA) que está se tornando uma espécie de salão do automóvel paralelo.

O Bolt, cujo nome significa "raio" em inglês (e que lembra Volt, nome de outro modelo elétrico da marca), tem dois atrativos principais: a boa autonomia com uma única carga de bateria (200 milhas, ou 320 km) e o preço relativamente baixo -- cerca de US$ 30 mil, já contando com o bônus oficial do governo para carros elétricos.

"O cliente do Bolt será todo mundo que queira economizar tempo, dinheiro e o ambiente, num carro que é realmente divertido de guiar", disse Barra na apresentação. Ela deu uma alfinetada maldosa na Tesla, fabricante de carros elétricos cujo foco é a Califórnia: "O dono do Bolt não precisa viajar a outro estado para comprar ou fazer a manutenção do carro", afirmou. "Temos [cerca de] 3.000 concessionárias Chevrolet nos EUA", esnobou.

A plataforma do Bolt traz uma inovação importante: a bateria, que geralmente rouba muito espaço da cabine, está montada sob o assoalho e incorporada ao chassi. Por isso, o piso do carro -- que por fora lembra uma mistura de Volt com Honda Fit, com perfil de minivan -- é totalmente plano.

Segundo o site oficial do Bolt, o uso de um sistema de alimentação de voltagem maior (240V), que deve ser oferecido como opcional, faz com que cada hora de recarga garanta cerca de 25 milhas (40 km) de autonomia.

A carga completa é obtida em nove horas.

Mary Barra fez questão de dar outra canelada na Tesla ao faler de outra vantagem do Bolt, essa específica no reino da rival: a possibilidade de receber o status de veículo não-poluente e a licença para usar as faixas expressas das highways da Califórnia mesmo com apenas uma pessoa a bordo (normalmente, é preciso ter duas ou mais pessoas no carro).

Para poupar bateria, os sistemas elétricos do Bolt que não estão ligados á propulsão operam num modo de baixo consumo -- por exemplo, o Bluetooth. E um dos gadgets mais interessantes é o uso do espelho retrovisor como tela para exibir as imagens capturadas por uma câmera grande-angular instalada na traseira do carro. Além de, obviamente, oferecer os apps Apple CarPlay e Android Auto.

A produção do Bolt começa este ano. O ano-modelo do carro apresentado nesta quarta é 2017. Quem estiver em Vegas pode dar uma passadinha pela CES e se candidatar a um test-drive do modelo: há algumas unidades à disposição do público.

Fonte: Carro Online - Terra

Um comentário:

  1. Muito bacana esse Bolt! Se vier pro Brasil abaixo de 90k será sucesso!

    ResponderExcluir

Mais Vistos