Aceleramos o I-Pace, SUV elétrico da Jaguar


O primeiro SUV totalmente elétrico da Jaguar fará sua estreia durante o Salão de Genebra, na Suíça, que abre as portas para os jornalistas nesta terça-feira (7). Previsto para chegar ao mercado em 2018, a novidade faz parte de uma ofensiva da marca no segmento dos utilitários, que começou com o F-Pace e contará ainda com o compacto E-Pace.

A Auto Motor und Sport, que pertence ao mesmo grupo Motorpress que a CARRO, teve a oportunidade de conhecer o I-Pace em primeira mão, antes de sua apresentação oficial ao público. E ela foi espetacular.

Em um estúdio escuro, os jornalistas puderam ter o primeiro contato com o Jaguar I-Pace usando óculos de realidade virtual. Logo em seguida, o local foi iluminado, retiramos os óculos e o carro surgiu, descendo em uma plataforma, tendo a cidade de Los Angeles como cenário. Foi um show cinematográfico, e não à toa, realizado em Hollywood.

Mas, além de outra grande apresentação inovadora, o espetáculo promovido pela Jaguar desta vez serve como marco, não apenas por se tratar de um carro elétrico – afinal, outras fabricantes já anunciaram e exibiram modelos com arquiteturas específicas –, mas principalmente porque o I-Pace deve ser o primeiro automóvel desse tipo produzido por uma grande fabricante capaz de rivalizar com o Tesla Model X.

A ideia é lançar o carro em 2018, e a Jaguar trabalha nisso desde 2014, quando a equipe foi criada com 20 pessoas (hoje são cem), sob o comando de Wolfgang Ziebart, que acumula anos de experiência em empresas de tecnologia e participou do desenvolvimento do iPhone, entre outros trabalhos bem-sucedidos.

O resultado foi o conceito simples, e, ao mesmo tempo engenhoso. Posicionados entre os eixos do carro (cuja distância é de apenas três metros), estão os 36 módulos de baterias de íons de lítio com 90 kW.h de capacidade. O compartimento de alumínio das baterias é parte integrante da estrutura do automóvel e ajuda a manter o peso do I-Pace em 2.150 kg. Assim, esse Jaguar consegue ser significativamente mais leve que o Tesla Model X, que pesa cerca de 2.500 kg). Adicione a ele um baixo coeficiente aerodinâmico (Cx de 0,29) e o sucesso é quase certo.

De acordo com os estudos da Jaguar, o I-Pace deve ter autonomia de 500 km (seguindo as normas europeias) e poderá ser recarregado em 90 minutos (80% da capacidade). Caso seja necessário durante uma viagem, o motorista poderá recarregar o I-Pace em um posto com equipamento de carga rápida, e em cerca de 12 minutos ele terá 100 km de autonomia à disposição.

Por: Jens Katemann
Fonte: Motorpress Carro

Nenhum comentário:

Mais Vistos